Se o conceito de Inferno fosse produzido no Sistema Solar, Io seria o candidato perfeito. A Lua de Júpiter é a mais geologicamente ativa. Seus vulcões são mais quentes do que os da Terra, e sua superfície, coberta por rios e lagos de lava. Sem dúvida, um mundo onde a vida como conhecemos não pode ser concebida.

O conceito de Inferno é antigo. O Zoroastrianismo, religião que floresceu na antiga Pérsia (atual Irã) contava com um núcleo de ideias que unem escatologia, Juízo Final e o conceito de Paraíso e de sua contraparte. Depois dela, as religiões ditas abraâmicas também possui algum questionamento de um lugar contrário aos devotos de Deus. Contudo, saindo do ramo religioso da questão, saiba que de fato existe um local que pode ser considerado a personificação do Inferno. Pelo menos aquele cheio de lava fervente e rios de magma, com uma atmosfera praticamente impossível de respirar. Galileu a descobriu com seu telescópio. Que aliás, foi testado no campanário de Veneza, as margens da Basílica de São Marcos. O satélite é Io, uma das luas de Júpiter, também chamada de Lua de Galileu.

io-satelite-inferno-01

Com preguiça de ler toda a notícia? Então, aqui vai um resumo:

  • Io é o corpo celeste no Sistema Solar em que se encontra a maior quantidade de atividade vulcânica. Isso ocorre pela força de maré que Júpiter exerce no Satélite.
  • Descoberto pelo italiano Galileu Galileu, a lua faz parte das chamadas Luas de Galileu, junto com Europa, Ganímedes e Calisto. Todas as quatro podem ser observadas por uma luneta comum.
  • Apenas a região de Loki é capaz de expelir mais lava do que todos os vulcões da Terra juntos em um ano.
  • Sua atmosfera fraca, baseada em enxofre e ausência de água líquida ou sólida tornam o ambiente de Io adverso a qualquer forma de vida conhecida.

Na verdade, o astrônomo italiano descobriu quatro corpos celestes orbitando Júpiter. Io, Europa, Ganímedes e Calisto. Estas luas então foram dadas o nome de Luas de Galileu. Até hoje podem ser observadas por meio de lunetas mais convencionais. E também pode ser visto em Universe Sandbox 2, simulador do Sistema Solar disponível para PC. Contudo, nenhuma outra entidade no Sistema Solar se assemelha com Io. Trata-se do corpo mais vulcanicamente ativo conhecido pelo homem. Outros corpos, como a Terra e os satélites Encélado e Tritão também apresentam movimentos de vulcanismo. Porém, nenhum tem a mesma estatura que a Lua de Júpiter. A atmosfera de Io, fraca devido a força que Júpiter, só existe devido ao contínuo efeito do escape de gases de dentro da Lua.

[…]Os pontos quentes, notavelmente lagos escuros de lava recém expelidas, a temperatura pode chegar a 1.327ºC. Tais caldeiras são as maiores encontradas no Sistema Solar, tendo um tamanho acima do Grand Canyon, dos Estados Unidos.[…]

A partir da sonda espacial Voyager I, que passou pela região no final da década de 70, foi possível estimar a temperatura de Io. Os pontos quentes, notavelmente lagos escuros de lava recém expelidas, a temperatura pode chegar a 1.327ºC. Tais caldeiras são as maiores encontradas no Sistema Solar, tendo um tamanho acima do Grand Canyon, dos Estados Unidos. Ou então de qualquer outra caldeira vulcânica existente na Terra. Em maio de 2011, desta vez pela sonda Galileu, foi possível diagnosticar que Io expele mais material vulcânico do somados todos os vulcões da Terra em um ano. Somente um sistema vulcânico, Loki, é capaz de expelir mais lava do que a Terra fará em um ano.

io-satelite-inferno-02

Se por um lado, os rios de lava e os lagos efervescentes de Io influenciam em uma atmosfera infernal, o satélite também apresenta momentos de frio extremo. Pela interação com Júpiter, sua atmosfera não consegue se manter, e sem essa proteção, o satélite resfria rapidamente. Por isso, é comum que outras áreas apresentem temperaturas negativas de -100ºC. Dado o tamanho do vulcanismo em Io, o satélite não apresenta crateras de impacto de asteroides e outros corpos celestes. Como a lava escorre da superfície de caráter permanente, ela acaba por apagar qualquer cratera de impacto. Aliás, para combinar ainda mais com o caráter e a alcunha de ser o Inferno no Sistema Solar. Saiba que o principal composto expelido pelos vulcões de Io é o dióxido de enxofre. De forma bem parecida com os vulcões da Terra.

Seu vulcanismo se deve ao que se chama de Efeito de Maré […] Em Júpiter, é o gigante gasoso que exerce influência em sua Lua. Dado o seu poder, o planeta distorce as camadas de Io, fazendo uma espécie de fricção interna.

Então, o que faz Io ser esse mundo tão inóspito para o ser humano? Seu vulcanismo se deve ao que se chama de Efeito de Maré. Na Terra, a Lua, exerce certa influência nos oceanos, fazendo-os elevar e assim invadir áreas costeiras. Já em Júpiter, é o gigante gasoso que exerce influência em sua Lua. Dado o seu poder, o planeta distorce as camadas de Io, fazendo uma espécie de fricção interna. Essa fricção é transformada em calor, que assim sendo, busca uma forma de ser expelida. Assim, as forças de maré em Io são as responsáveis pelo seu enorme vulcanismo. Pensa-se que a Terra já foi como Io, em seus primórdios, dado a existência de enxofre e a temperatura, parecida com a dos vulcões primordiais, de 1.700ºC.

 io-satelite-inferno

Com uma atmosfera sulfurosa e altamente volátil, as chances de que Io tenha qualquer tipo de vida como conhecemos beira ao negativo. Afinal, organismo que se baseiam em Carbono precisam de água e oxigênio, sendo que as erupções de Io acabaram com qualquer forma, sólida ou líquida de água em suas áreas. Enquanto o efeito de fricção que Júpiter exerce no satélite, é provável que ele ainda continue sendo o mais ativo de todo o sistema solar. Olhar para Io atualmente é como olhar o passado, ver como a Terra já foi um dia. No entanto, por diversos fatores, a Terra evolui para um ambiente que consegue abrigar vida. Já Io se manteve parada no tempo.

Curiosidade: É comum que o nome de satélites e planetas tenham em comum a mitologia, notadamente a greco-romana. Io nada mais é do que um ninfa que foi tentada por Zeus (Júpiter para os romanos). Para que Hera não levasse sua fúria contra a ninfa, Zeus a transformou em vaca, porém, Hera, sabendo do ocorrido pediu para que o Boieiro de nome Argo a vigiasse noite e dia. Para que assim, o rei dos deuses jamais tivesse novamente contato com sua amante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.