Io é o que de mais perto pode-se conhecer do Inferno no Sistema Solar

Se o conceito de Inferno fosse produzido no Sistema Solar, Io seria o candidato perfeito. A Lua de Júpiter é a mais geologicamente ativa. Seus vulcões são mais quentes do que os da Terra, e sua superfície, coberta por rios e lagos de lava. Sem dúvida, um mundo onde a vida como conhecemos não pode ser concebida.

O conceito de Inferno é antigo. O Zoroastrianismo, religião que floresceu na antiga Pérsia (atual Irã) contava com um núcleo de ideias que unem escatologia, Juízo Final e o conceito de Paraíso e de sua contraparte. Depois dela, as religiões ditas abraâmicas também possui algum questionamento de um lugar contrário aos devotos de Deus. Contudo, saindo do ramo religioso da questão, saiba que de fato existe um local que pode ser considerado a personificação do Inferno. Pelo menos aquele cheio de lava fervente e rios de magma, com uma atmosfera praticamente impossível de respirar. Galileu a descobriu com seu telescópio. Que aliás, foi testado no campanário de Veneza, as margens da Basílica de São Marcos. O satélite é Io, uma das luas de Júpiter, também chamada de Lua de Galileu.

io-satelite-inferno-01

Com preguiça de ler toda a notícia? Então, aqui vai um resumo:

  • Io é o corpo celeste no Sistema Solar em que se encontra a maior quantidade de atividade vulcânica. Isso ocorre pela força de maré que Júpiter exerce no Satélite.
  • Descoberto pelo italiano Galileu Galileu, a lua faz parte das chamadas Luas de Galileu, junto com Europa, Ganímedes e Calisto. Todas as quatro podem ser observadas por uma luneta comum.
  • Apenas a região de Loki é capaz de expelir mais lava do que todos os vulcões da Terra juntos em um ano.
  • Sua atmosfera fraca, baseada em enxofre e ausência de água líquida ou sólida tornam o ambiente de Io adverso a qualquer forma de vida conhecida.
Leia mais

Crítica de Call of Duty: Modern Warfare 2 – Remastered (PS4)

Com lançamento exclusivo por um mês para o PS4, Call of Duty: Modern Warfare 2 – Remastered é a mesma leitura de um antigo jogo com novos gráficos. Entre novamente na Terceira Guerra Mundial e encontre o mundo no caos em um modo campanha digno das explosões de Michael Bay.

Call of Duty: Modern Warfare 2 – Remastered já está disponível para o PlayStation 4. Ou melhor, sempre esteve disponível para várias plataformas. Com seu lançamento em 2009, o público de jogos eletrônicos já teve a oportunidade de jogar o título, considerado em seu lançamento um dos melhores da franquia da Activision. Pois então, mais de dez anos depois, o game ganha uma versão “remasterizada” de exclusividade temporário para o console da Sony. Mesmo que seja de apenas um mês. Ali, no novo console, o jogo é praticamente o mesmo, sendo sua propaganda a melhoria técnica produzida pela geração atual. Custando cerca de R$ 79,90 na loja oficial da Sony, resta saber se o game cumpre com o prometido…

call-of-duty-modern-warfare-2-remastered-critica-01.

Com preguiça de ler toda a notícia ou análise? Então, aqui vai um resumo:

  • Call of Duty: Modern Warfare 2 – Remastered está disponível para PlayStation 4. O título nada mais é do que uma versão melhorada do original de 2009.
  • O ponto forte do noto título é que os gráficos e todo o contexto técnico e gráfico estão aprimorados. Ver a aventura em alta definição e com o poder da nova geração de consoles é um ponto positivo.
  • Infelizmente, o título peca em termos de longevidade ao não possuir modo cooperativo e nem mesmo online.
  • Nota Final: 7,0/10,0
Leia mais

Call of Duty: Modern Warfare 2 é vetado na Rússia. Por um motivo bem óbvio

A missão “No Russian” gerou polêmica em Call of Duty: Modern Warfare 2 no seu lançamento original. Agora, em sua versão remasterizada, a missão é a responsável pelo veto do jogo na Rússia.

Já direto ao ponto, Call of Duty é uma das mais privilegiadas franquias de FPS existentes atualmente. Produzida pela Activision, o título já conta com uma infinidade de capítulos e plataformas disponibilizadas. Passando pelo PC, por quase todos os consoles e até mesmo os portáteis. O lançamento mais recente, Call of Duty: Modern Warfare 2 ganhou outros ares. Com visual melhorados com os gráficos do PlayStation 4, o game já está disponível na plataforma da Sony, que detém privilégios por cerca de um mês. Até que as versões de PC e Xbox One sejam lançadas. Ocorre que o título não será lançado na Rússia. Para quem já jogou a versão original, é bem provável que saiba o motivo.

 call-of-duty-modern-warfare-2
Leia mais

Maldivas Siberianas ou o lago tóxico azul turquesa da Rússia

As aparências enganam. Nesse caso, as Maldivas Siberianas escondem suas verdadeiras intenções. Trata-se de um lago tóxico, onde restos de uma usina de queima de carvão são jogados.

Existem pessoas que preferem, ao invés de visitar Veneza e sua belíssima Basílica, destinos mais exóticos. Para este grupo, locais como a região de Chernobyl, na Ucrânia, mesmo com a intensa radiação são agradáveis para visitação. Um dos lugares em que a aparência esconde um perigo sem precedentes é chamado carinhosamente de Maldivas Siberianas. Próximo da cidade de Novosibirsk, a terceira maior da Rússia, um lago é destino de fotos encantadoras. Suas águas azul clara são um convite para qualquer visitante. Exceto pelo fato de que aquela água não é nenhum pouco natural. Altamente tóxica, ela é nociva a saúde humana por menor contato que seja, e sua criação também não tem relação com a mãe natureza. Foi o homem e a industrialização que produziram esse efeito.

maldivas-siberianas
Leia mais

Crítica de Quando as Luzes se Apagam (2016)

O escuro pode dar medo. E é com essa premissa que Quando as Luzes se Apagam brilha no gênero do terror, castigado com títulos de baixa qualidade. Com astúcia técnica, é possível sim se divertir, basta trabalhar direito com a luz e com a escuridão.

Se você conhece o mundo do cinema de terro, sabe o peso que o nome de James Wan tem. Responsável pela criação ótimas Franquias, como Invocação do Mal e Sobrenatural, o diretor trouxe novidades. Especialmente em um gênero que parecia ter medido sua identidade com tantos exemplares ruins no mercado. Com sua técnica, Wan começou a apadrinhar outros diretores promissores, como o caso de David Sandberg, que estreia no mundo dos longa metragens com Quando as Luzes se Apagam. O filme, de 2016, na verdade é uma versão estendida e mais elaborada de um curta metragem produzido pelo diretor em 2013. Seu título era Lights Out.

quando-as-luzes-se-apagam-critica
Leia mais

A Basílica de São Marcos: retrato notável da arte bizantina na Itália

Relembrando o estilo do Império Romano do Oriente, a Basílica de São Marcos é um marco de Veneza. Com seus mosaicos e o tesouro guardado em seu museu, é uma coleção como poucas na Itália. Uma amostra atemporal da junção do Oriente e do Ocidente nos caminhos da fé.

Continuando nossa viagem pela belíssima Veneza, você viu anteriormente um pouco da histórias dos Cavalos de São Marcos. Anteriormente chamados de Cavalos de Bronze de Constantino, os quatro animais estavam em Constantinopla. Até que foram saqueados por Enrico Dandolo, doge de Veneza e mandados para a cidade. Seu lugar de repouso não poderia ser mais imponente, a Basílica de São Marcos. Construída em estilo Bizantino, é sem dúvida o principal ponto turístico da cidade. Como pode ser visto pelo seu nome, a Basílica foi consagrada a São Marcos, um dos apóstolos de Jesus Cristo. E também um dos escritores dos Evangelhos. Contudo, Veneza anteriormente não era consagrada a São Marcos, e sim a São Teodoro. Coube, segundo a tradição, a dois mercadores venezianos tirarem de Alexandria, no Egito, certas relíquias atreladas ao apóstolo e levá-las a cidade.

basilica-sao-marcos
Leia mais

Conheça os Cavalos de São Marcos e a história por trás desta relíquia

Antigas estátuas de Constantinopla, os Cavalos de Bronze de São Marcos são únicos. Viajantes do tempo, hoje podem ser encontrados no Museu da Basílica. Enquanto réplicas podem ser vistas da Praça de São Marcos e em Paris, na França.

A Itália é um marco fora do comum quando o assunto é história. Berço do Império Romano, da Igreja Católica, o país guarda em construções praticamente milênios de sabedoria. Visitar Roma, Florença ou Veneza é como ser transportado para uma outra realidade. Caótica por diversas vezes, mas onde o novo re reúne com o antigo. E, falando especialmente desta última cidade, Veneza é uma especificidade. Ao invés de carros, o principal meio de locomoção é por meio de caminhada, ou então através das gôndolas de seus canais. Construído em uma baía cercada pelo Mar Adriático, Veneza já teve sua importância na história. Uma República onde o momento histórico concebia reinos, impérios e ducados, os Doges comandavam a cidade e seus entrepostos comerciais. Numa dessas navegações, Veneza conquistou, como espólio uma relíquia, os Cavalos de São Marcos.

cavalos-sao-marcos
Leia mais