Esqueça cobras, leões e crocodilos. Em matéria de perigo no continente africano, o hipopótamo é rei absoluto. Nenhum pouco calmo, são animais extremamente territorialistas e dispostos a brigar com qualquer um.

Em qualquer lista que envolvam os perigos do mundo animal, as faunas da Austrália, da América do Sul e da África estarão bem representadas. São três territórios, cada um a sua maneira, que apavoram com suas criaturas mortais. De venenos, garras e mordidas, cada um tem a sua forma de dilacerar ou matar a presa. E alguns podem até mesmo parecer inofensivos, mas não são. Num zoológico qualquer, ou em um simulador no melhor estilo Zoo Tycoon, a África é que apresenta a fauna mais característica. Zebras, leões, hienas e uma infinidade de antílopes abastecem as savanas e florestas tropicais. Porém, se você acha que são os carnívoros a criatura que detém o título de mais perigoso do continente está enganado. O pacato hipopótamo, que na verdade não é tão calmo assim, é uma das mais mortais criaturas. E seu temperamento não é dos melhores.

Para começo de conversa, saiba que poucas são as criaturas mais territorialistas do que o hipopótamo. Não por menos, as principais mortes de seres humanos ocorrem quando um infeliz entra em um rio infestado destes animais. A diferença é que estes animais não anseiam por se protegerem, mas tem o instinto destrutivo de que, ao entrar em seu território, qualquer ameaça é dizimada. Isso também é visto com uma espécie de Aranha, a Armadeira, que é um dos poucos animais conhecidos que ataca com gana de matar, e não apenas para se defender. Pelo seu comportamento conhecido no meio selvagem, dificilmente é alvo da predação de outros seres. Mesmo que ao seu redor existam crocodilos do Nilo, hienas malhadas e os já citados leões.

Obviamente, o tamanho de um hipopótamo já é um divisor de águas para qualquer outro animal da savana. É o terceiro animal mais pesado em vida terrestre, só perdendo para o elefante e o rinoceronte. A média de pesagem fica entre módicos 1,5 a 3 toneladas. Mesmo que a primeira vista, o enorme peso possa ser um problema, em matéria de corrida o hipopótamo é rápido. Registros apontam que um desses animais consegue correr até 30 quilômetros por hora em terra firme. Contudo, em terra firme, esses animais parecem ser bem mais amistosos com outros, não é o caso de quando estão dentro da água. Em especial na época das secas, é comum que os rios africanos diminuam de volume, e naturalmente hipopótamos se aproximem, criando rebanhos de quase cem indivíduos.

Territorialistas como são, os hipopótamos não deixam barato, seja para seus parentes ou para outros animais. Provavelmente, em qualquer foto no Google, é possível ver um “bocejo” gracioso mostrando os dentes colossais em sua boca. Tratam-se de dentes caninos que chegam a ser maiores do que uma régua convencional. E outros dois incisivos igualmente grandes, sendo os primeiros de 50 centímetros e os segundos de 40 centímetros. A função destas armas dentro da boca não é alimentar. É simplesmente usada para combate. E quando eles mostram estes dentes, o aviso é cuidado. Aquilo ali não é sono, mas sim uma amostra do quão irritado aquele elemento está.

Ver um hipopótamo bocejando é um sinal claro de que ele está pronto para atacar. Além dos seres humanos, outros entram na reação selvagem, assim como crocodilos. Se, embora na época das chuvas as espécies conseguem conviver com certa calma, na seca é possível encontrar crocodilos mortos por seu ataque. Agora, contra seus pares, dificilmente chegam as vias de matar alguém. As brigas terminam quando fica decretado que um elemento conseguiu ganhar do outro e o perdedor sai do território, que pode chegar até a cem metros de tamanho. Uma curiosidade é que os machos é que detém o maior comportamento agressivo. Quando de uma ameaça, as fêmeas submergem e cabe ao patriarca da manada abrir a bocarra e mostra-se como uma ameaça. Aliás, os hipopótamos são exímios debaixo da água. Tendo uma estrutura pulmonar e osso de dar inveja, conseguem prender a respiração por até cinco minutos.

Ironicamente, se pegar a origem do nome do animal, você chegará ao grego, que quer dizer cavalo de água. No entanto, ele não tem nenhum parente perto dos atuais cavalos e zebras vivos. Os parentes mais próximos ainda em vida são os cetáceos, as baleias e os golfinhos. Em algum momento cerca de sessenta milhões de anos atrás, eles se separaram por algum motivo desconhecido da ciência. O mais conhecido membro é o hipopótamo comum, de tamanhos colossais e que mata humanos que avançam em seu território. O outro, chamado de Hipopótamo Pigmeu não tem o mesmo temperamento de seu irmão maior. Habitando as florestas da África Central eles são bem menores e solitários, tendo um comportamento semelhante ao da anta. No entanto, ainda parecem ser territorialistas, pois usam de suas fezes para demarcar o território. Da mesma forma que seus irmãos maiores.

Assim, no quesito periculosidade, pode parecer contraditório um herbívoro se encontrar com a medalha de ouro. Contudo, não o menospreze. Não é pelo fato dele não comer carne que o hipopótamo não é perigoso. Muito menos que seu aparente ser pacato seja realidade, é tudo ficção. Se aproximar de um destes é brincar com o perigo, ainda mais caso seja um macho. É possível entender o seu grau de perigo quando nem mesmo outros gigantes e carnívoros da savana se atrevem a mexer com o espécime. Ao abrir a boca, ele não está voltando de uma cochilo após uma dieta alimentícia. Na verdade, ele está te avisando que está extremamente irritado.Por isso, caso visite a África, tome cuidado quando encontrar hipopótamos em um safari. E da próxima vez que ver um dentro de zoológico, esqueça que um dia você pensou que ele tinha um temperamento de quem faz ioga.

Fonte: Wikipédia, BBC e Crea RN.

2 comentários »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.